Dispositivos móveis sob um olhar crítico

A Força das Imagens e a Queda da Escrita

In Uncategorized on agosto 7, 2012 at 4:10 am

Imagem de divulgação da Apple

No post passado foi elaborada uma pequena reflexão de como os dispositivos móveis são voltados para usuários passivos. Seguindo como uma continuação a esse tipo de discussão, vou elencar o poder da imagem na cultura da internet.

Ler um texto pode ser chato por causa do esforço de concentração que deve ser despendido. Se for extenso então nem se fala. Por isso o ditado de que uma imagem valer mais que mil palavras é a idéia norteadora dos conteúdos online.

A imagem estará cada vez mais presente na internet do que podemos imaginar. Uma fotografia já carrega significado em si, bastando apenas, quando necessário, meia dúzia de palavras para complementar o que ela realmente quer expressar.

Mas qual a relação da imagem com os dispositivos móveis? Tudo é explicado pela síntese de conteúdo que tablets e smartphones nos forçam a ter. A tarefa de ler é dificultada pelas telas de luminosidade contínua que acabam por cansar as vistas, sem contar as possíveis telas diminutas dos smarts. E a criação de texto é uma tarefa árdua tendo em vista a interação via touchscreen.

Peguemos como exemplo um site. Mesmo ele não estando configurado para meio móveis, se a sua estrutura contiver imagens ou vídeos, terá muito mais impacto porque o elemento gráfico sempre terá um apelo visual maior. Enquanto que um simples texto deve ainda estar adaptado a tela do smartphone ou tablet para poder gerar uma leitura um pouco mais confortável.

Imagem do autor

Site em versão não-mobile sendo acessado no Galaxy S2. A imagem e o vídeo sempre vão chamar mais atenção e não vão precisar de ferramentas de zoom em um primeiro momento.

Voltamos ao ponto televisivo das sociedades como foi retratado no post anterior. A leitura não é uma constante do desenvolvimento humano, sempre será mais fácil assimilar as formas de uma figura ou o movimento do cinema. E por consequência a escrita ficará em segundo plano, voltando para a lógica do usuário passivo.

Mas a culpa é dos dispositivos móveis? Claro que não, mas em quesito de tendências tais aparelhos mostram que realmente o mundo volta para o antigo consumo passivo de imagens. Aliás, a principal fonte de criação nessas tecnologias são fotos, gifs ou vídeos produzidos pelas câmeras embutidas.

Não existe exemplo maior do que o Instagram. Um programa que no fundo apresenta como grande trunfo a integração extremamente intuitiva de publicar uma fotografia em diversas redes sociais.

Como anteriormente eu havia criticado o fato de que os dispositivos móveis nos deixam em um patamar passivo perante a criação de conteúdo, na relação com imagens é que eles ganham destaque.

Quando usávamos apenas os computadores para gerarmos a comunicação entre indivíduos, a parte textual ainda era bastante explorada (mesmo com as abreviaturas e o miguxês). Agora as imagens voltam com mais força já que o usuário mesmo estando mais tempo conectado, passa a ter também mais distrações e menos foco em uma tarefa específica, fazendo com que uma mensagem seja sintetizada o máximo possível.

Outro exemplo do predomínio da imagem perante a linguagem são os blogs voltados para a fotografia, sendo o maior representante o cultuado Tumblr. O site demonstra, acima de tudo, como a imagem tem uma indução informacional maior, gerando impacto quase que instantâneo ao seu espectador e exigindo pouca atenção.

Por isso que mesmo nas telas pequenas dos smartphones ou de tablets, as palavras e frases serão uma inconstante. O foco no elemento gráfico será cada vez maior e o verbo será apenas um complemento quando necessário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: